NOSSA HISTÓRIA

O ano era 2003, e o mês setembro, quando o Apóstolo Ezequiel Teixeira Fez a transição dos Pastores Luiz Fernando e Diana Rezende para Portugal e, em seus lugares, empossou a Mim e a Pastora Fátima, que vínhamos após quatro anos no Projeto Vida Nova do Engenho da Rainha, para a tarefa de continuar a fazer a Igreja do Jardim 25 de Agosto crescer e ampliar as tendas em Duque de Caxias.

Começamos a mobilizar a Igreja em campanhas de jejum e oração, gerando um resultado de novas vidas e, em dezembro de 2004, O Senhor Deus nos dava a oportunidade de abrir a Igreja do Centro de Caxias, no antigo clube GMT, local de bailes funk, que havia sido fechado por conta de um assassinato, após uma dessas noites.

Levei o Apóstolo Ezequiel ao local e ao chegarmos lá, ele profetizou: “Nesse lugar pessoas entravam vivas e saiam mortas, agora entrarão pessoas mortas e sairão vivas, vamos abrir aqui uma igreja que será base em Duque de Caxias”. E desde então, a palavra profética do nosso Apóstolo tem se cumprido.

No ano de 2006, ampliamos as fronteiras, abrindo a Igreja de Suruí, no município de Magé, fruto da oportunidade de termos uma igreja do Projeto Vida Nova, no sentido Rio/Teresópolis, entre Piabetá e Teresópolis, sendo os Pioneiros dessa obra os Pastores Ivan e Vanir Noyma.

No ano de 2008, a Igreja de Caxias participou ativamente na reconstrução e restauração da Igreja de Piabetá, em Magé. Quando, então, empossamos o casal de Pastores Ronaldo e Lidia Gomes. E em 2009, outro desafio nos veio à mão e nele estamos empenhados até hoje, a participação na restauração da Igreja de Teresópolis, atualmente com os Pastores Marcos e Marli Sant’ anna.

Em abril de 2012, o Senhor Deus nos deu a oportunidade de começarmos o Centro Evangelístico do Jardim Leal, fruto do trabalho de dois grupos familiares da Igreja da 25 de Agosto, na época na coordenação dos Pastores Marcos e Eliane souza, que hoje estão atuando numa tarefa dada pelo Apóstolo Ezequiel na Igreja de Itaboraí. Hoje sobre a minha coordenação, o Jardim Leal em outubro de 2012 se tornou uma linda Igreja Cara de Leão.

Também em 2012, tivemos a oportunidade de iniciar o Projeto Celebrando a Recuperação, conforme já é feito na Igreja de Irajá.

Devido nossa sede estar plantada numa região que possui pessoas carentes, com alto indicies de enfermidades relacionados à alma e às drogas, desde o começo do projeto, no dia 17 de maio, tem sido intensa a participação da comunidade, nesta proposta de promover a recuperação de pessoas com emoções negativas, síndromes,  dependências químicas e transtornos dos mais diversos, que tem aprisionado milhões de  pessoas no mundo inteiro. este trabalho está sob a coordenação dos Pastores Tomás e Amélia Avelino, todas às quintas-feiras.

Destacamos, também, o trabalho que vem sendo feito pelos Pastores Edson e Christiani Rodrigues junto à nossa Igreja da 25 de agosto. E ao ministério de casais de nossa Igreja, restaurando casamentos e famílias, através de acompanhamento e ministrações da poderosa palavra de Deus, nos domingos pela manhã, encontros e retiro de casais.

E à Igreja de Duque de Caxias coube o grande desafio de gerar uma Igreja em Porto Alegre – RS. Esta tarefa é parte do PACTO ( Plano de Ação do Crescimento Total), que visa plantar uma Igreja Cara de Leão em cada capital do País até o ano de 2016, e neste sentido, a Igreja vem se mobilizando com orações, projetos e finanças até chegarmos à capital gaúcha.

Por tudo que temos vivido até agora, sempre me lembro de agradecer à Deus, ao Apóstolo Ezequiel, a liderança do Projeto Vida Nova e as ovelhas deste lindo rebanho, que são os Caras de Leão de Duque de Caxias; porque, ao longo desses nove anos, tem se cumprido, fielmente, a palavra profética do coração de Deus, que dizia que viveríamos cada ano, como se fossem sete, ou seja, Deus agindo de maneira sobrenatural em favor desta cidade.

Por PR. Oswaldo Arêas.